Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 13:58
24
jul

Ah, finalmente consegui fazer o meu primeiro pé de meia.

Sim, não é um par, pelo menos não ainda.

Só fiz um pé mesmo.

E ficou muito fofa.

Torta, é verdade, mas fofa.

Fiz seguindo a receita da Kety e deu super certo, só ficou um pouquinho larga na canela, mas também minha canelinha é que nem de criança, rsrs.

E caso vocês não tenham notado ela foi escaneada porque estou sem máquina, hihihihi.

Muitas que deixaram comentários aqui acharam que eu estava mentindo e escondendo o jogo, que aquele gorro que fiz não foi o primeiro.

Tá bom, tá bom. Aqui vai a foto do meu primeiro gorro de verdade, o dono dele adorou. Não liguem que a foto tá desfocada.

Aqui na minha terra está fazendo um frio inacreditável, algo em torno de 7 graus, tempo cinzento. Hum, tá bom pra fazer…….. TRICÔ!!!

Tô inventando uma receita secreta que leva apenas 2 novelos da sedificada, já estou na metade, se der certo e houver interesse de vocês eu coloco aqui.

Ah, já ia esquecendo, a Regina disse que ela e o ponto segredo do crochê não se entendiam. Eu não me entendo com crochê em geral, mas corri no blog da Elaine e consegui fazer o ponto. Estava fazendo uma amostrinha em lã para colocar aqui, mas qual não foi minha surpresa quando notei que a lã estava estranha, se desfazendo e virando um ninho de rato!!! Como podem vender coisas dessa qualidade? Então a amostra vai ficar pra depois.

Beijos





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 20:04
23
jul

Quem visita meu blog deve me achar muito estranha….

Como assim essa menina escreve crônicas, dicas de tricô, receitas, fala da vida dela, coloca fotos que ela mesma tirou, recomenda livros…

Pois é, eu sou assim. Doida mesmo.

Eu gosto de tudo ao mesmo tempo agora.

Tenho muitos interesses. Um diferente do outro.

Sou formada em jornalismo e sou apresentadora, ah, também tenho formação de atriz, mas também poderia ter sido decoradora, arquiteta, fotógrafa, cientista, química, arqueóloga.

Acho que todas nós mulheres temos muitas dentro da gente.

O difícil às vezes é saber com qual delas a gente acordou hoje…





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 11:11
22
jul

Por muito tempo eu só sabia fazer cachecol, mas fuçando o mundo maravilhoso da internet achei receitas bem fáceis para iniciantes. Pegando umas dicas daqui e outras de lá criei meu primeiro gorro.

Aqui vai minha receita.

Gorro fácil para iniciante, estilo retrô

1 novelo Paratapet (usei marrom)

1 par de agulhas de tricô 7

restinhos de lã e linha em cor contrastante para a flor

agulha tapestry para costurar

Tamanho P (24 cm de largura/20 cm altura)

Coloque 48 pontos na agulha e faça dois gomos no ponto meia invertido (siga as carreiras abaixo)

1 carreira : tricô

2: meia

3: tricô

4: meia

Esse tipo de barra dá uma leve enrolada, ficando uma linha “fofinha”

Agora prossiga todas as carreiras ímpares em meia e as pares em tricô, por 16 centímetros.

Do lado avesso diminua as carreiras pela metade (*2pjt*)

Faça mais duas carreiras com essa metade dos pontos que ficou na agulha (3 centímetros).

Passe um fio por dentro dos pontos que ficaram na agulha, amarre com força para franzir, costure as laterais.

Para dar um charme faça um pompom ou uma flor para ser colocada na lateral. A minha flor eu fiz com a lã paratapet da mesma cor e com uma linha creme, apenas para destacar.

A receita da flor peguei em um desses blogs maravilhosos de tricô, mas não posso publicar pq não pedi autorização. Pesquise no google ou dê uma olhada nas minhas indicações de links.

Ele fica bem fofinho devido a lã e bem bonitinho na cabeça e nesse tamanho cobre as orelhas para me aquecer nesse frio de Curitiba.




Nas categorias: gorro tricô


postado por Cinthya Rachel às 17:48
21
jul

Aprendi a fazer tricô sozinha. Quer dizer, minha vó me ensinou um ponto básico e só. Depois de anos quando fui pegar na agulha eu percebi que eu não sabia como começava, terminava, como virava, mas não sei como, dei um jeito e consegui fazer meu primeiro cachecol. E hoje com a ajuda da internet tenho tentado me especializar.

Agora o crochê. Eu e essa agulhazinha não nos entendemos. Olhei em vários sites, vejo os pontos básicos e nada. Mas eu tenho a convicção de que se eu segurar um objeto muito tempo eu vou aprender como se faz. Eu tenho a convicção de que se eu segurar a agulha e linha toda noite de um jeito ou de outro eu vou conseguir aprender por osmose, através da memoria coletiva da agulha, que eu acredito piamente que ela tenha trazido da fábrica onde ela foi feita, ou nos meus pensamentos de Alice, no país em que ela nasceu rodeada de pequenos dedais e lãs fofinhas.

E eu tenho feito isso toda noite. Me recosto na cama, me cubro, pego a agulha e a lã, e por alguns segundos nos divertimos e parece que tudo vai dar certo. Mas depois de um tempo a agulha começa a rir da minha cara e tudo se perde.

E hoje o milagre se deu. Ohhhhhhhhhhhh, as portas do céu se abriram e eu fiz o meu primeiro ponto! Tá certo que tá torto, mas é meu e eu aprendi sozinha. Ok, ok, andei fuçando em vários sites mas mesmo assim eu não conseguia. E de repente….

Viva a osmose!

(publicado originalmente no dia 22/06/07)




Você pode gostar também: