Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 18:37
03
mai

Faz umas três semanas que ando um pouco mais cansada e com aquela preguiça, sabe? Uma vontade de só ficar em casa, com meia quentinha e chocolate quente. Mas estou voltando a me animar, a fazer jantares especiais todos os dias, terminando o tapete, lendo no sofá…

Eu quase sempre, tipo 99% das vezes, acordo antes do despertador e sempre reclamo disso, mas na verdade acho é bom, detesto acordar no susto, com aquele barulho irritante. Hoje eu apaguei, nem lembro de ter sonhado, e acordei com o despertador, em um pulo, ele não desligava e eu não acordei de uma, fiz xixi dormindo, tomei café dormindo, me arrumei dormindo.

Estava frio. 11 graus. Preguiça de me vestir no frio. Muita. Tenho repetido quase todos os dias as mesmas roupas. Eu achei que tivesse roupa de frio, mas nem, eu achava isso porque morava no Brasil.

O dia amanheceu laranja. 7 da manhã e a luz estava como a das 5 da tarde. Laranja, tudo com aquela sensação visual meio morna, céu azul, pouco vento, lindo, lindo.

Minha rua já está cheia de folhas, e quando bate o vento é incrível, faz um barulho muito bom, como de água correndo por entre pedras, e as folhas vão caindo meio em câmera lenta.

Inventei uma nova mania. Dormir no colo do marido enquanto ele faz cafuné. Ninguém mandou ele colocar a TV no quarto e ficar assistindo. Sorte minha que durmo mais cedo que ele…






postado por Cinthya Rachel às 9:58
11
abr

Hoje dormi bem, tá fazendo frio. Uns 17. O dia cinza mas claro, com aquela luz estranha mas que deixa a gente olhando pra tudo tentando identificar que filtro do instagram é esse. Dá muita preguiça de se vestir pro frio, pois em qualquer lugar que você chega faz calor, e rola toda aquela atrapalhação pra ir tirando as camadas de roupa.

Bem, acho que me acostumo. A gente se acostuma com tudo. Só não se acostumem com coisas ruins. Com aquele namorado que te trata mal e você sempre dá desculpas por ele, “ah, coitado, tá cansado”.  Com aquele trabalho que só te estressa e não traz nada de bom pra sua vida.

E mais uma vez estou vestida de preto, isso é algo recente na minha vida. Quando era criança e adolescente minha mãe não gostava que eu me vestisse de roupa escura, não sei o motivo, e eu adorava amarelo, azul, então nem me incomodava, mas agora vejo que esses tons mais neutros combinam comigo, me sinto à vontade. Cinza, detestava, agora é uma das minhas favoritas.

As folhas das árvores aqui estão metade verdes e metade amarelas, e quando venta eu fico só vendo elas caindo, caindo, e enchendo a rua, e o pessoal varrendo lutando contra o inevitável. Eu gosto de pisar nessas folhas, faz um barulhinho bom.






postado por Cinthya Rachel às 10:00
10
fev

Se você der um google no meu nome (até hoje a maior parte das visitas que chegam aqui é via pesquisa do meu nome) vai achar o meu blog, algumas matérias, entrevistas, fotos e páginas querendo responder a pergunta: por onde eu ando?

O fato é que tirando sites sérios que me entrevistaram, ligaram, mandaram email, tem um monte de notícia nada a ver sobre a minha pessoa por aí, então resolvi esclarecer algumas coisas e fazer a minha própria versão de Por Anda Cinthya Rachel (sobe som, cai uma lágrima, pega um lenço de papel, rs).

Comecei a trabalhar muito pequena, com 6 anos de idade entrei em um concurso de modelos, fiquei entre as finalistas e ganhei o book de uma agência. Um dos primeiros comerciais que fiz foi o do Tang, que na época fez muito sucesso, fiquei contratada um tempão, e até hoje tem gente que me chama de garotinha do Tang, rs.

Ai não parei mais, fiz comerciais, apresentei programas infantis (Cometa Alegria, TV Manchete), cantei (com o Jairzinho, hoje Jair Oliveira), fiz minisséries (Abolição, TV Globo), teatro, programas pra adolescente (O Professor, TV Cultura), e aí veio o Castelo Rátimbum (que foi gravado em 1993/1994), que foi tão marcante que muita gente pensa que é meu único trabalho na TV e que depois eu sumi e nunca mais fiz nada, rs.

Bem, não é verdade, rs. O que acontece na nossa profissão é que muita gente acha que se você não estiver fazendo novela na Globo quer dizer que sumiu e sua carreira acabou.

Depois do Castelo ainda na Cultura apresentei mais dois programas (Turma da Cultura e RG), fiz Telecurso 2000 (Globo), novela (Tocaia Grande, TV Manchete), mais teatro, tinha um quadro no Domingo da Gente (Rede Record), um programa de entrevistas na Record Internacional, apresentei mais um programa infantil e outro jovem na TV da Gente, fui repórter na Bandeirantes e também no SBT.

Também apresentei um programa de culinária na TV Gazeta e fui uma das apresentadoras do canal de Beleza do Youtube, enquanto isso continuei fazendo vídeos institucionais para marcas e dando aulas de interpretação e coach para atores.

Por ser formada em jornalismo e adorar escrever, parti para o universo literário, estou no meu terceiro livro infantil, já publiquei o primeiro: A Garota que Queria Mudar o Mundo e também fui explorar outras áreas, trabalhei em algumas agências de publicidade cuidando da área de Gestão de Comunidades.

Mudei para Buenos Aires em novembro de 2015 pois me apaixonei por um argentino, rs. Por aqui sigo escrevendo, gravando pro meu canal do Youtube, trabalhando como atriz e dirigindo dublagem de filmes, novelas e documentários.

Então é por aí que eu ando, ainda fazendo o que eu amo, e lá se vão quase 30 anos na estrada!

Veja também as dicas de beleza e tutorias de make aqui no blog!

Conheça meu canal no Youtube!






postado por Cinthya Rachel às 12:15
08
fev

 

Hoje o ar está parado, parece que até as árvores estão com preguiça.

Nada de vento.

Como se tudo estivesse um pouco em pausa, como se fosse o início de uma peça e os atores estão em silêncio antes de entrar em cena.

Se a gente olhar bem dá pra ver que tem uma mini névoa de chuvisco, daqueles que não estão ali pra molhar, mas apenas pra marcar presença.

O céu imenso se cobriu de cinzas, de brancos, de neutros. Quase como uma manta daquelas quentinhas, aquela da nossa infância.

Ninguém na rua.

Barulho só de uma cigarra que insiste em cantar dizendo que ainda é verão.

 




Nas categorias: mini contos