Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 23:03
02
ago

Hoje tive que ir ao mercado, fazer a compra do mês. Confesso que não é meu programa favorito, mas se eu não for não tem comida em casa, então… Tem uma coisa que me irrita muito em supermercado, a lógica na hora de arrumar o carrinho e suas consequências.
Você chega no mercado e se deu sorte não esqueceu a lista (como eu fiz mês passado), começa a percorrer os corredores, fugir das tentações, reclama do preço, do produto que está sem preço, elogia o preço bom, checa a validade, droga, sua bolacha favorita não está lá, e lá pela metade da sua lista ou pela metade do mercado você tem a revelação:- que meleca, preciso comprar as coisas pesadas primeiro, água, leite, suco, refrigerante. E lá vai você correndo até o setor dos “pesados” e que logicamente devem ser colocados no carrinho primeiro para não amassar a alface, papel higiênico, guardanapo, a uva, que na verdade já estavam no seu carrinho.
Aperta daqui, ajeita de lá, coloca o leite embaixo de tudo e aí você percebe que tinha se distraído, passado pelo setor de congelados antes de tudo e que a essa hora a carne está vazando em cima da sua pasta de dente, você xinga de novo. E mal humorado você prossegue na maratona, termina as compras e chega ao caixa.
E na sua frente com certeza vai estar a caixa mais lenta de todos os mercados do universo e o cliente com mais itens que a caixa não consegue passar pelo código de barras e fica chamando o coitado do rapaz que tem que ficar correndo do caixa para as gôndolas para descobrir o preço. Quando chega a sua vez, a carne já descongelou, a alface está toda amassada, o pacote de bolachas esfarelou e sua caprichada arrumação no carrinho já está meio torta.
Você respira fundo e prossegue. Primeiro tira o que está em cima, que nessa hora são as coisas mais leves, como as verduras, papel toalha, e depois de registrado começa a embalar, mas nesse momento você nota que se colocar essas coisas no carrinho primeiro vai ter o mesmo problema que percebeu no início, que as coisas mais leves vão ficar embaixo. Então você aguarda todos os itens passarem e ficarem socados naquele espacinho que ficam as sacolinhas até o carrinho ficar liberado e recomeça a saga, colocar as coisas mais pesadas embaixo.
Foi difícil, mas vc conseguiu. Caminha triunfante até chegar ao carro. E de novo vc percebe que as coisas leves estão em cima e se vc começar a descarregar por essas coisas elas vão novamente ficar embaixo. Aí vc remexe tudo para começar a pegar os pacotes que estão no fundo do carrinho, e nessa hora os saquinhos já estão rasgados, a lata de molho de tomate rola pelo estacionamento, o pacote de salgadinho abre, mas novamente você consegue. Com tudo arrumado vc chega a sorrir e pensa, que bobagem, me estressando por tão pouco. Mas aí vc chega em casa e abre o porta malas….

(Publicado originalmente no dia 14/05/07)




Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 13:58
24
jul

Ah, finalmente consegui fazer o meu primeiro pé de meia.

Sim, não é um par, pelo menos não ainda.

Só fiz um pé mesmo.

E ficou muito fofa.

Torta, é verdade, mas fofa.

Fiz seguindo a receita da Kety e deu super certo, só ficou um pouquinho larga na canela, mas também minha canelinha é que nem de criança, rsrs.

E caso vocês não tenham notado ela foi escaneada porque estou sem máquina, hihihihi.

Muitas que deixaram comentários aqui acharam que eu estava mentindo e escondendo o jogo, que aquele gorro que fiz não foi o primeiro.

Tá bom, tá bom. Aqui vai a foto do meu primeiro gorro de verdade, o dono dele adorou. Não liguem que a foto tá desfocada.

Aqui na minha terra está fazendo um frio inacreditável, algo em torno de 7 graus, tempo cinzento. Hum, tá bom pra fazer…….. TRICÔ!!!

Tô inventando uma receita secreta que leva apenas 2 novelos da sedificada, já estou na metade, se der certo e houver interesse de vocês eu coloco aqui.

Ah, já ia esquecendo, a Regina disse que ela e o ponto segredo do crochê não se entendiam. Eu não me entendo com crochê em geral, mas corri no blog da Elaine e consegui fazer o ponto. Estava fazendo uma amostrinha em lã para colocar aqui, mas qual não foi minha surpresa quando notei que a lã estava estranha, se desfazendo e virando um ninho de rato!!! Como podem vender coisas dessa qualidade? Então a amostra vai ficar pra depois.

Beijos





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 17:48
21
jul

Aprendi a fazer tricô sozinha. Quer dizer, minha vó me ensinou um ponto básico e só. Depois de anos quando fui pegar na agulha eu percebi que eu não sabia como começava, terminava, como virava, mas não sei como, dei um jeito e consegui fazer meu primeiro cachecol. E hoje com a ajuda da internet tenho tentado me especializar.

Agora o crochê. Eu e essa agulhazinha não nos entendemos. Olhei em vários sites, vejo os pontos básicos e nada. Mas eu tenho a convicção de que se eu segurar um objeto muito tempo eu vou aprender como se faz. Eu tenho a convicção de que se eu segurar a agulha e linha toda noite de um jeito ou de outro eu vou conseguir aprender por osmose, através da memoria coletiva da agulha, que eu acredito piamente que ela tenha trazido da fábrica onde ela foi feita, ou nos meus pensamentos de Alice, no país em que ela nasceu rodeada de pequenos dedais e lãs fofinhas.

E eu tenho feito isso toda noite. Me recosto na cama, me cubro, pego a agulha e a lã, e por alguns segundos nos divertimos e parece que tudo vai dar certo. Mas depois de um tempo a agulha começa a rir da minha cara e tudo se perde.

E hoje o milagre se deu. Ohhhhhhhhhhhh, as portas do céu se abriram e eu fiz o meu primeiro ponto! Tá certo que tá torto, mas é meu e eu aprendi sozinha. Ok, ok, andei fuçando em vários sites mas mesmo assim eu não conseguia. E de repente….

Viva a osmose!

(publicado originalmente no dia 22/06/07)




Você pode gostar também: