Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 10:03
12
fev

Vocês devem ter notado que dei uma sumidinha, né?

Mas o motivo é bom, é muuuuito bom.

Deixo vocês com os dois vídeos que fiz contando as novidades.

Beijos!

PS: não tô triste no fim do último, tô emocionada, hahahahah <3

 






postado por Cinthya Rachel às 10:20
14
jan

**

Tenho visto por aí uma febre, mais que uma febre, praticamente uma epidemia. Blogs, posts, fanpage, instagram, todo mundo louvando a barriga negativa. Barriga negativa é aquela barriga que nem existe, tá ali, quase que pra dentro, fazendo um côncavo no seu corpo. Já digo logo que não sou nada contra a fazer exercícios, ir à academia, comer de modo saudável, cada um tira foto do que quiser, se você não gosta de ver 73569345 fotos de academia no Insta da menina é só parar de seguir. O que incomoda é o exagero, é o nunca sair da dieta, é o só malhar, é o só pensar nisso. Mas prosseguindo…

Eu sempre quis ter uma barriga negativa. Sempre. Sim, sou magra, aliás, já pesei menos 10, 12 kg com essa mesma altura que tenho hoje, e adivinhem? Nem assim eu tinha barriga negativa. Minha barriguinha sempre dobrou quando sentei, hoje ela dobra mais do que antes, fato. Já me incomodei com isso? Sim, às vezes mais outras menos, depende do dia, depende do humor, depende da conjunção dos astros. A verdade é que meu corpo tem uma estrutura X, e eu só conseguiria deixar minha barriga assim se eu nascesse de novo, se perdesse 15 kg (e ia ficar com cara de doente) e ainda fizesse uma lipo, ou se fizesse uma dieta mega profissa e malhasse mil horas por dia. E bem, não pretendo trabalhar com nenhuma dessas opções. Nada contra quem quiser fazer isso, mas faça com acompanhamento, de um jeito saudável, equilibrado, não fique bitolada, paranoica.

Minha alimentação não é trash, não gosto de junkie food, ou de comer fritura todo dia, caminho muito, como bem menos do que quando eu tinha 25 anos (uma saudade, meu metabolismo daquela época *suspiro), mas a questão é que eu nunca vou ter uma barriga tanquinho e negativa se não abrir mão do choppinho com os amigos, da coxinha na TPM (e fora da TPM também), do brigadeiro na festinha de criança, se não arrumar tempo para pegar pesado na malhação.

Então meus amigos e minhas amigas, o lance é eu aceitar e amar minha barriguinha, meu muffin top, minha bordinha de catupiry, meu provolonezinho, até porque eu não vou abrir mão da conversa que vem com o chopp, do sorriso que vem com o brigadeiro, e do catchup que vem com a coxinha, rs. Barriga positiva, vida positiva, sorriso no rosto, e garanto pra vocês que até hoje nenhum namorado reclamou das minhas sobrinhas, rs.

**pensei muuuuuuito antes de colocar essa foto aqui, até porque sou contra exposição excessiva e é o que mais tenho visto no insta por aí, mas como esse é um post afirmativo, de aceitação, de provolone e de amor, então achei que seria um bom complemento ao texto.






postado por Cinthya Rachel às 21:19
12
dez

Por que as pessoas buscam essa perfeição irreal, essa perfeição que não existe, essa pele sem poros, essa bunda sem celulite?






postado por Cinthya Rachel às 14:56
11
dez

Lembro bem quando escrevi isso aqui
Foi em abril desse ano. Parece que foi em outra encarnação…
Nunca imaginei o que a vida ia me reservar pelos próximos meses desse ano de 5000 mil dias.
Eu pedi por histórias, e bem, eu tenho um montão delas. Nem todas felizes, claro, até porque isso não é possível, mas tenho umas muito boas, umas risadas, umas pessoas, uns beijos, umas noites em claro.
Tem lágrima também, fazer o que, faz parte do processo, e eu choro, choro feio, choro de boca aberta, soluçando e remelenta.
Mas eu ri pra caramba, ri de doer a barriga, e até aprendi a gostar de dormir de conchinha, com uma temperatura decente, por favor.
Sei lá, 2013, você foi importante pra mim, você me cansou um pouco, especialmente nesse finzinho, mas né? As coisas são como tem que ser.
Tô pensando ainda se peço por mais histórias em 2014… Acho que sim, rs.