Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 21:19
12
dez

Por que as pessoas buscam essa perfeição irreal, essa perfeição que não existe, essa pele sem poros, essa bunda sem celulite?





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 14:56
11
dez

Lembro bem quando escrevi isso aqui
Foi em abril desse ano. Parece que foi em outra encarnação…
Nunca imaginei o que a vida ia me reservar pelos próximos meses desse ano de 5000 mil dias.
Eu pedi por histórias, e bem, eu tenho um montão delas. Nem todas felizes, claro, até porque isso não é possível, mas tenho umas muito boas, umas risadas, umas pessoas, uns beijos, umas noites em claro.
Tem lágrima também, fazer o que, faz parte do processo, e eu choro, choro feio, choro de boca aberta, soluçando e remelenta.
Mas eu ri pra caramba, ri de doer a barriga, e até aprendi a gostar de dormir de conchinha, com uma temperatura decente, por favor.
Sei lá, 2013, você foi importante pra mim, você me cansou um pouco, especialmente nesse finzinho, mas né? As coisas são como tem que ser.
Tô pensando ainda se peço por mais histórias em 2014… Acho que sim, rs.





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 12:03
20
nov

Hahahahha, que título pretensioso, hahahhahah. Não teve nada demais, gente, mas quis mostrar pra vocês 4 momentos que tive esses dias.

1- essas plaquinhas de metal eu comprei na viagem que fiz no fim do ano (OH MEU DEUS, já faz um ano!!!), e a princípio eram pra ser colocadas na minha cozinha, mas como o “projeto casa nova” não rolou ainda estou pensando em colocar em cima da minha cômoda e usar de “cenário” para os vídeos, rs. A minha favorita é a de cima <3

2- eu li em algum lugar que uma pessoa sempre dava nomes falsos na Starbucks, nome de personagens de livros, e eu achei divertidíssimo, e agora quando eu vou eu dou nomes de personagens de música, hahahah, mas dessa vez resolvi o usar o nome da protagonista do famoso, porém equivocado, 5o tons de cinza. Aliás, tem resenha dele AQUI no blog.

3-vocês sabem que eu adoro livro grande, com um zilhão de páginas, mas esse é fininho, pequeno, mas a capa e a história me chamaram à atenção, também tem um outro livro desse mesmo autor, ainda não comprei, gostaria de saber se alguém já leu e indica.

4- aqui em SP está tendo a Mônica Parade, já cruzei com umas 5 ou 6, uma mais linda que a outra, e adorei ver um dos meus personagens favoritos da infância pela cidade, e aliás, sabem que a Ana Lage que fez o logo aqui do blog também tem um Mônica feita por ela? Achei muito chique.





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 10:22
06
nov

Eu lembro que desde muito novinha eu sempre quis fazer tatuagem, sempre achei bonito, mas o fato é que eu NUNCA conseguia me decidir pelo desenho. E esse era o meu maior medo, mudar de ideia, além de enjoar, pois eu sou assim, enjoo logo, sabe? Então demorei 32 anos pra fazer a primeira, rs.

Nenhum desenho fazia sentido ou tinha significado para mim, até que conversando com um amigo ele comentou que ia fazer uma frase, e na hora eu me toquei que era aquilo, eu, uma pessoa que sempre fui apaixonada por palavras, como não tinha pensado nisso antes? A frase escolhida foi “je ne sais quoi”, que em francês significa literalmente “não sei o que”, que quer dizer aquele algo a mais que alguém tem, o que torna alguém interessante, o famoso borogodó, que é algo que eu busco nos outros e na vida. Doeu? Sim, mas foi muito rápido, coisa de 10 minutos, e eu estava muito concentrada, fiz no Soul Tattoo.

A segunda já foi um processo mais elaborado, eu sabia o significado e o que ela ia representar para mim, mas não sabia como passar isso para um desenho. Uma vez vi uma reportagem de um dos filhos da Elis Regina falando que a mãe sempre dizia a frase: leve a vida leve! E isso me marcou muito por N motivos, só quem conviveu com pessoas difíceis sabe do que estou falando, de como isso é desgastante, mas isso foi bom, descobri o quão maravilhoso é ser leve, tentar não se incomodar tanto com as coisas, ser mais solto, sorrir mais, rir quando algo bobo dá errado. Mas como transformar isso em um desenho? Pensei em um balão antigo, mas pra ficar do jeito que eu queria tinha que ser muuuuuito grande, pensei em uma âncora, um barco, mas não tinha significado pra mim, aí veio a ideia do passarinho, no caso passarinhA, rs, e lembrei de uma ilustradora que gosto muito, a JooJoo, ela tem blog. Os desenhos são leves, femininos e muito coloridos, do jeito que eu queria!

Decalque na pele.

Segundo passo foi achar um tatuador, um amigo me indicou o Boni Lucena e eu fiquei encantada com os traços finos e a perfeição, fui lá no Gellys Tattoo uns meses antes conversar com ele, mostrar referências, saber valor, tempo de execução e etc. Marquei minha tattoo para o dia do meu aniversário, 17/06, levei algumas (MUITAS) imagens do que eu queria e ele fez o desenho na hora, montando esse quebra cabeça, uma mistura do que estava na minha mente, com as ilustras da JooJoo que levei e as ideias dele. Pra fazer o desenho demorou uns 40 minutos, ajustamos o tamanho e colamos o decalque na pele pra ver como ia ficar. Escolhi um tamanho maior do que o que estava inicialmente na minha mente, mas fiz isso porque queria mais clareza nos detalhes.

Deitada na maca e sorrindo, rs.

Doeu? MEU DEUS, quase desmaiei, hahahah. Sim, é sério! Começamos comigo sentada e com a cabeça apoiada na maca, tive que deitar pois minha pressão caiu. Isso é comum, não tenha vergonha de falar para o seu tatuador. O coitado do Boni teve que fazer toda a tattoo comigo deitada, e aí foi uma maravilha, eu sou bem resistente pra dor, e como eu estava relaxada nessa posição aguentei tranquila por 3 horas, só no final que realmente eu já estava muito dolorida e a pele sensível (e olha que ele tem a mão super delicada, foi uma questão de sensibilidade da pele e do local que fiz), a tatuagem demorou ao todo 4 horas, tudo feito em apenas uma sessão.

Começamos com o traço (coisa de 50 minutos) e depois foi a hora do preenchimento, demos início com as cores que a gente tinha certeza, como a estrela amarela (homenagem para minha sobrinha Stellinha), o coração vermelho que é um balão (amor/leveza), e o resto fomos escolhendo na hora, até mesmo pra ver como as cores iam ficar no meu tom de pele, e pra nossa alegria elas ficaram bem fiéis. A outra coisa que a passarinha tem no bico é uma flor de lótus, uma flor que nasce do lodo, na lama, mas quando abre está limpa, pura.


Um pouco mais de um mês depois, totalmente cicatrizada

As partes mais perto do meu osso, o coração e os pontinhos na cabeça foram as mais doloridas, enquanto a pintura do corpo foi tranquila. E pode ser que mais para frente eu ainda acrescente coisas, mas não fiz dessa vez pois não tenho certeza do que quero, e tatuagem você já sabe que é para sempre, né?

E os preços? Bem, cada tatuador tem um valor, eles cobram por sessão e não importa o tamanho do desenho, sempre tem um valor mínimo, as tatuagens em bons estúdios, com excelentes profissionais custam a partir de 200, 250, e a sessão vai de 500, 550, se você fizer a tattoo em mais de uma sessão eles negociam. É caro? Pra mim não é, já que é algo que vai ficar para SEMPRE na sua pele, e o material todo tem que ser de primeira.

Quero fazer uma tatuagem, e agora? Só faça quando tiver certeza ABSOLUTA, é algo importante e que vai ficar com você para sempre, se você quer fazer qualquer coisa, com qualquer tatuador, acha que é só escolher um desenho em um álbum, é melhor pensar de novo, talvez você não esteja pronta para fazer.

Toda tatuagem tem quer ter um significado? Bem, aí é com você. Pra MIM não faz sentido fazer algo só por fazer, mas tem muita gente que faz pela estética e tudo bem, cada um cada um.

Dói? CLARO! São agulhas furando a sua pele, gostoso que não é, rs. Mas depende muito do local escolhido e da sua sensibilidade. Diz a lenda que a parte interna das pernas e dos braços doem mais que a parte externa, assim como o pé, costela e perto do osso.

Se eu faria outra? Com certeza, rs, já tenho algumas ideias aqui na minha cabeça.

E você, tem tatuagem? Tem vontade de fazer uma?





Você pode gostar também: