Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 15:56
14
set

Com um pequeno atraso de 8 meses, aqui vão as dicas sobre Roma.

Quando você chega na cidade é um susto, principalmente se você estava na fofa região de Toscana, tudo parece barulhento, apertado confuso e velho, rs. Muitos carros, muita gente, todo mundo falando alto, trânsito, mini carros estacionados de qualquer jeito. Mas aí você começa andar pelas ruas estreitas e de repente o Coliseu brota do chão, pronto, Roma te fisgou.

-Evite a todo custo comer perto dos pontos turísticos, eu sei é difícil, mas é caro e ruim, sério, eu comi muito mal em Roma alguns dias.

-Compre o Roma Pass, você entra no Coliseu sem fila, e em várias outras atrações, e tem transporte público de graça, vale a pena. Mas compre nas banquinhas perto da estação república, dentro tentaram me cobrar uma taxa inexistente.

-Muitos italianos falam inglês mas com sotaque, perdi a conta de quantas vezes sacudi a cabeça sorrindo, concordando e não entendendo absolutamente nada.

-Prove Limoncello, licor de limão servido bem gelado no fim das refeições, é forte e muito diferente.

-Dá pra andar tranquilo de metrô, apesar da linha ser minúscula, complete o trajeto a pé. Só peguei táxi no último dia pra voltar pro aeroporto de madrugada.

-Vaticano? Metrô! é bem perto. Agora o melhor conselho que eu posso te dar: compre o ingresso para o museu (onde fica a capela Sistina) antes, assim que possível, imprima na sua casa e chegue lá linda, dê risada (discreta) da fila gigantesca e passe na frente de todo mundo.

-Chegue cedo no museu do Vaticano, que aliás fica do lado de fora, a direita, e não ali na praça de São Pedro como muita gente pensa, e dê uma olhada no site Viaje na Viagem, tem uma dica otéma que peguei lá, que é ir direto para a capela Sistina, assim você consegue ficar ali praticamente sozinha e em silêncio, é lindo e emocionante, não imaginei que fosse gostar tanto.

-Pode comer sem medo o panini que é vendido pelos indianos nos trailers, é uma delícia!

-O capuccino é algo, é muito bom mesmo, cremoso, delícia! Não esqueça que sempre é mais barato tomar no balcão que sentar. E já que você pediu um capuccino, toma um gelatto tb, rs.




Nas categorias: dicas de viagem Roma


postado por Cinthya Rachel às 12:42
08
set

O Woodbury fica perto de NY, coisa de 1 hora e pouco, você pode ir de carro, recomendo fortemente um GPS, trem (acho confuso), locar um carro com motorista (caro), ou de busão, que sai do terminal da rua 42 e custa 42 dólares ida e volta. Fui de bus, e foi ótimo, sem estress, tranquilo.

Mas, vale a pena?

Se o seu orçamento está apertado, e você quer gastar pouco, sei lá, uns 200 dólares, fica em NY mesmo, tem muita loja boa, vai na Century 21, na TJ Maax, Macy´s, etc, agora, se o seu orçamento tá mais amigo, vale muito a pena. Se você for numa data de mega liquidação, como eu tive a sorte de ir, nossa, aí dá vontade de chorar no cantinho e bater a cabeça na parede. Eu tiro por base a minha pessoa não consumista, se eu fiquei passada e engomada com os preços e tive que me segurar, imagina uma Becky Bloom?

Mas quanto custam as coisas?

Depende da loja, tem de todos os tipos e preços, mas o negócio é bom mesmo, calças sociais da Calvin Klein a partir de 20 dólares, jeans da Diesel a partir de 40 dólares, casacos incríveis da Armani Exchange a partir de 49 dólares. Tem itens mais baratos e tem lojas mais especiais, claro que numa Emporio Armani você não vai comprar nada por 20 dólares, mas os descontos são de 40, 50, 70% ou mais, dependendo da loja.

Dicas

-Cadastre-se no site (dá um google em premium outlets), torne-se membro vip, imprima cupons extras de desconto, e chegando no outlet pegue o seu caderninho especial de cliente vip, com mais descontos ainda.

-Veja se tem alguma promoção especial nos dias da sua viagem, programe-se pra ir nesses dias.

-No mundo ideal você daria uma voltinha e depois compraria com calma, mas não dá, é enorme, e nem ficando o dia todo você consegue ver tudo. Gostou, o preço tá bom, serviu? Leva. Se a peça estiver mais cara do que gostaria, deixa ela ali (muquiada em um cantinho secreto, hehehe) e volta quando você decidir, mas ela já pode ter ido embora.

-Fui no verão, o que facilita muito, fui de saia e sapato fácil de tirar, então muita coisa eu experimentava fora do provador. Ninguém olha feio, é só não deixar as roupas espalhadas e jogadas como a gente faz aqui, é tudo bem organizado.

-Leve uma mala de rodinha. Que? Também fiquei na dúvida, mas leve. É ótimo, facilita a sua locomoção, e você não fica com a mão doendo.

-Quase todas as lojas não limitam o número de peças para provar, o que é ótimo. Mas não deixe nenhuma no provador, o que não for usar devolva para a vendedora.

-Faça uma lista das lojas que faz questão de ir, e comece por elas, acredite, o tempo voa, um dia é pouco, não consegui ver metade do outlet, e olha que eu sou rápida.

-Pegue um mapa no centro de atendimento ao turista.

-Se achar uma loja que as peças caiam bem no seu corpo se concentre nela, fuce com mais calma. Eu gostei da Calvin Klein, as calças nem precisei fazer barra, da AX, os casacos ficaram ótimos, DKNY, pena que já tinha acabado o meu tamanho de calça, mas o preço é ótimo.

-Veja se as peças estão boas, se não tem nenhum furinho, se tiver você pode pedir desconto extra. Consegui 10% extra numa blusa do marido por causa disso.

-Se tiver dúvida quanto ao preço separe a peça, e quando passar no caixa pergunte, eles não acham ruim se você desistir da compra.

-Procure peças na seção CLEARANCE, que significa queima de estoque (em tradução livre, do meu maravilhoso inglê coreano), muitas vezes o preço da etiqueta não é o que você vai pagar, e sim muito menos.

-Algumas lojas já deixam o preço final na etiqueta, outra só dizem o desconto, mas na etiqueta está o valor cheio, em caso de dúvida pergunte.






postado por Cinthya Rachel às 12:00
07
jul

Ano passado fui pra NY no fim da primavera, as temperaturas eram agradáveis, com frio de manhã e a noite (15 graus), e uns 25 durante o dia. Agora no verão o negócio começa forte, 30 graus todos os dias, e uma chuvinha ocasional que mal refresca. Em NY tem programas, passeios e compras para todos os bolsos, no verão tem uma extensa programação nos parques e praças, tem show de graça, cinema de graça e muita promoção, principalmente no feriado de 4 de julho.

Minhas dicas desse ano:

-Compre o passe de metro (metrocard) de acordo com os dias que vai ficar, e escolha a versão ilimitada, 29 dólares por pessoa, vale nos ônibus e é mega prático.

-Estátua da Liberdade? Eu vou de graça. Pego o metrô até o ferry pra Staten Island, o ferry é gratuito e passa do lado da estátua. Na volta conheça o Battery Park, um dos meu lugares favoritos em NY.

-Century 21 continua valendo. Esse outlet fica na cidade mesmo, em frente onde era o WTC. Tem que ter paciência, mas compensa. Dessa vez achei calça da Diesel por 23 dólares!!! Pena que não serviu, rs.

-Faça um visitinha ao Chelsea Market. É pequeno, tem vários restaurantes agradáveis, lojas de temperos e coisas pra casa, e quase não tem turista. Almocei e jantei lá, rs.

-Um lugar muito gostoso pra caminhar com turista free é o Riverside Park. Pegue o metro até a 76, no lado west (esquerdo), e vá caminhando do Central Park até chegar ao rio. Muitas flores, barquinhos e silêncio.

-Pier 17. Aqui você consegue ver a ponte do Brooklin sentadinho, comendo uma lagosta maravilhosa e barata, e tomando margaritas na happy hour por 5 dólares. Convenci você?

-Woodburry Outlet. Ai, ai, ai, ai, ai. Vou ter que fazer um post sobre isso. Entre no site, faça o cadastro, pegue os cupons de desconto, e veja se tem alguma promo extra no dia que você vai. Peguei a promo do 4 de julho e é de chorar dólar no cantinho. Vale a pena? Se você for gastar 100, 200 dólares NÃO, porque só a passagem é 42 ida e volta. Agora se você está com o saldo um pouco mais folgado vale a pena e MUITO.

-Levain Bakery!!! Dica de uma amiga querida. Fica na rua 74, pertinho do central park, do lado west, é uma portinha que pode passar despercebida. Eu nunca comi um cookie como esse na minha vida. Sério. Eu não acreditava até provar, ele é enooorme, crocante na borda e macio no meio. É tão grande que dividi com o marido, e sobrou um pedacinho que comi bem mais tarde, e ainda continuava macio e derretendo na boca. Custa 4 (outch!) dólares, e vale (eu juro) cada centavo do seu suado dinheirinho.




Nas categorias: dicas de viagem Nova York


postado por Cinthya Rachel às 13:30
05
jul

Iei!

Cheguei de NY. Foi tudo ótemo, dias de muito sol, calor, tudo em promoção, uma beleza. Dessa vez consegui conhecer um pouco melhor a cidade e descobrir lugares novos, e claro que já já tem post sobre dicas que eu sei que vocês curtem. Só pra dar uma alegrada nessa terça, deixo uma foto com produtinhos de beleza que vieram na mala.

 

Quero ver as opiniões: é muito, é pouco, é o suficiente, você teria comprado mais, menos, tem algum produto que quer resenha?