Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 10:41
15
jan

 

NY é legal sempre, no verão, na primavera, no inverno. Já tive oportunidade de visitar a cidade nessas 3 estações, e acabei de voltar de lá, daquele frio imenso, e vim contar para vocês o que muda, o que visitei, etc.

– Minha primeira parada foi na loja Uniqlo, que vende aqueles casacos fofinhos, forrados de pluma e que são mega leves. São bonitos? Não! Mas é a melhor coisa do mundo, pois você anda o dia inteiro sem sentir o peso, ele aquece mesmo e na hora de guardar ficam minúsculos. Recomendo fortemente! Comprei também um casaco fino de plush, e meu bem, foi a glória, ele deve ser usado como a segunda camada, embaixo do casaco de plumas, e esquenta bastante <3. Depois faço um post especial só sobre roupas de inverno.

-Segunda parada na DSW shoes, pois a nossa botinha de couro que usamos aqui não funciona muito bem naquele frio todo. Comprei aquela horrorosa, estilo Ugg, e é apenas amor no inverno, meu pé ficou quente todos os dias, não machucou, e eu não ligo nem um pouco ou fico preocupada com “look do dia” quando estou viajando, ainda mais no inverno, que a prioridade é ficar quente e confortável. Ótima aquisição, e a DSW é uma loja de descontos, logo… (lá também tem algumas meias 3/4, 7/8, de rendinha, de lã, charmosas…)

-Fui no “famoso” Eataly, que todas as blogueiras falam que é o point de NY. Realmente, é o point pra quem mora lá e quer comprar carne, peixe, frutas e quitutes italianos para comer em casa, se você é turista sobram os restaurantes mega lotados e os cafés com seus quitutes overprice. Fui, vi, não volto, mas gosto não se discute.

-Fiquei num hotel delícia no Upper West Side, o On The Ave, bem localizado mas longe da muvuca.

-Dois locais ótimos e agradáveis para ver um show de Blues ou Jazz, o Birdland e o BB King Blues Club.

-Bar delícia, drink bom, povo animado, karaôke, entrada free é no Tonic Bar, dica maravilhosa da amiga Narda do blog Hi Lo.

-O High Line, o parque suspenso que fizeram num antigo trilho de trem elevado é bacana, mas deve ser mil vezes melhor no verão, peguei rajadas de vento de chorar no cantinho. Mas bem na saída dele tem um restaurante delicioso, com cara de chique e ridiculamente barato e bom, é o Sea. Não se intimide, entre e você vai se surpreender!!

-Almocinho barato? Desce no metrô Canal St. e vai andando até Chinatown, tem várias opções, escolha um com bastante novaiorquinos que você não vai errar. O atendimento não é muito simpático mas a comida é ótima.

-Quer roupas diferentes? Dê uma passadinha no Soho!

-Sempre que entrar um restaurante espere um atendente, ele que vai te conduzir, não é como no Brasil que você entra e senta onde quer, rs.

-Quer assistir uma missa com Coral Gospel mas não tá afim de se despencar pro Harlem ou pro Brooklin? Times Square Church tem sermões aos domingos, 10h, chegue 40 minutos antes para não ficar de pé. São duas horas de culto, a música é cantada no começo e no meio das pregações, fiquei até o fim tranquilamente, passou rápido, os pastores falam bem, pausado, você consegue entender, eles são carismáticos. E respeito, pois não é turístico, as pessoas estão indo lá para rezar, cantar, louvar, nada de roupa curta se for verão, tá?

 




Nas categorias: dicas de viagem Nova York


postado por Cinthya Rachel às 15:30
28
dez

Uma das minhas coisas favoritas da vida é viajar. Quando fiz minha primeira viagem internacional, pro Chile e pra Argentina comprei um caderno de capa dura, folhas sem pauta, pra fazer roteiro, escreve um pouco de como foi o dia, planejar o dia, verificar o orçamento, e encher de boas lembranças.
Você também tem um diário de viagem?

20121228-152646.jpg






postado por Cinthya Rachel às 8:15
04
abr

I left my heart in San Francisco, já dizia a letra da música. Cidade agitada, multicultural, com uma arquitetura linda, predinhos com baywindow, e ladeiras, muuuuuuitas ladeiras. Se estiver com o carro talvez seja hora de devolver, muita gente fica com o carro apenas um dia, para visitar Sausalito e Marin Headlands, e depois adiós automóvel, já que é quase impossível conseguir estacionar na rua e em estacionamentos o precinho não é legal, coisa de 25 dólares por dia no mínimo.

-o transporte público não é muito barato, mas você pode comprar um passe por X dias, ele é válido para os famosos bondinhos, ônibus e o Bart, uma espécie de metrô.

-se quiser ficar no meio de tudo, procure um hotel na Union Square, é cheio de transporte público (desista de estacionar na rua), mil lojas, e bem centralizado.

-andei de bondinho, lógico, até porque ele passava em frente ao meu hotel, o valor pra uma viagem é 6 dólares, o passe pra um dia todo com viagens ilimitadas entre todos os transportes, sai por 14 dólares.

-o Pier 39 é uma graça, tem lojinha diferente, tem comida e tem os famosos leões marinhos, eles ficam tão perto que dá pra sentir o bafinho de sardinha. Daqui também saem os passeios de barco.

-se você seguir em frente vai sair no Fisherman’s Wharf, mais restaurantes, lojas de rua, museus e até um submarino.

-a praça Ghirardelli fica ali no caminho, gostoso pra descansar, e comer um chocolate na loja do mesmo nome da praça. Tinham uns doces cabulosos, e uma mini fábrica de chocolate funcionando pra todo mundo ver.


-pegue no seu hotel o mapa da cidade, lá tem alguns cupons de desconto, usei um pra fazer o passeio de barco que passa embaixo da Golden Gate e do ladinho de Alcatraz, economizei 2o dólares!

-também visitei o bairro chinês, com aquelas lojas típicas e com preços que a galera ama, aproveitei e fiz um pré almoço, tomei um missoshiro e um sushi, barato e delícia.

-um dos meu lugares favoritos foi Rodeo Beach, que fica em Marin Headlands, nem parece que você está tão perto de uma cidade grande. Gostei tanto que é a capa atual do meu facebook.

-mais um lugar incrível é o Palace of Fine Arts, parece de mentira de tão lindo, o preço é ótimo, DE GRAÇA, rs, e no dia que eu fui estavam rodando um filme de Bollywood, como não amar?

-e como eu estava sem carro peguei um passeio para Sonoma e Napa, pra conhecer os vinhos, sabe como é, como reservei no hotel também tive cupom de desconto. Adorei o passeio, foi divertido e depois da segunda taça todo mundo do bus virou amigo de infância.






postado por Cinthya Rachel às 8:39
14
mar

Não dá pra conhecer LA sem carro, pois todos os pontos interessantes são afastados um do outro. A calçada da fama é em um lugar, o famoso sinal escrito Hollywood fica em outro, os estúdios de TV em outro… Muita gente pensa que tudo fica no centrinho, mas não, são distritos diferentes, e tem que pegar rodovia pra se locomover.

-meu hotel ficava do lado do The Groove (shopping aberto muito agradável, com um bondinho simpático, fonte com água dançante e do Farmer’s Market, com comida fresca, e várias opções de restaurante. Vale a visita, e aproveite que em frente fica supermercado, farmácia e uma loja da Ross, boa pra comprar lençol baratinho, coisas de cozinha e mala com um MEGA desconto.

-a calçada da fama é legal, mas é um passeio relativamente rápido, gostei de ver mais os pés e as mãos em frente ao Chinese Theater.

-fiz o passeio da Warner que já contei aqui, mas tem outras opções de estúdio, como a Universal, uma amiga fez e gostou muito.

-fomos até Santa Monica com seu famoso píer que já apareceu em mil filmes. Demos sorte e estava calor, mas nao sei como o povo consegue surfar, a água congela a alma, chega a dar dor no pé, rs.

 

-o observatório Griffith é um dos melhores lugares pra gente ver a famosa placa de Hollywood, e de quebra curtir o pôr do sol, e tem o meu preço favorito, de graça! Aproveitei e fui ao planetário, lindo, lindo, não lembro quanto foi pois ganhei de presente o ingresso do marido, rs.

-só pagar 15 dólares de estacionamento e pronto, acesso liberado ao Getty Museum, lugar com arquitetura maravilhosa, com jardins, vista espetacular, lojinhas (hohohoho, foi lá que comprei minha aquarela por 5 dólares!), restaurante e obras de arte.

-Santa Barbara fica a uma hora e meia do centro de LA, dá pra sair cedinho e passar o dia, ou até dormir lá por uma noite, é uma graça, vale a pena dar uma passada nem que seja para almoçar.