Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 16:06
17
fev

Postei essa foto no meu insta (www.instagram.com/cinthyarachel) e fez o maior sucesso! Pãozinho caseiro, 100% integral. Ah, Cinthya, mas nem preciso fazer pão em casa, eu já compro no mercado! Então vai lá ler o rótulo que eu espero… Como já expliquei uma vez a sequência dos ingredientes no rótulo segue a quantidade de produto, então o que vem primeiro é o que tem mais. No pão integral industrializado o que tem mais é farinha BRANCA, pois podem acreditar, farinha integral tem muito pouco, coisa de 3% no produto que vi semana passada no mercado. Não é que faz mal, tem até outros ingredientes bacanas, sementes e tals, mas estamos sendo enganados, oh que legal.

Eles fazem essa mistura com quase nada de farinha integral para o pão ficar macio e fofinho, pois se você usar apenas farinha integral o pão realmente vai ficar mais pesado, mas peguei uma receita bacana, adaptei, gostei muito e o pão ficou macio e bem gostoso. Adaptei desse site AQUI.

 

INGREDIENTES (para um pão)

2 xícaras de farinha de trigo integral (fui além e usei uma orgânica)

1 xícara de água morna

1 colher de sopa de azeite de oliva (pode usar óleo de coco ou manteiga derretida)

1 colher de chá no capricho de fermento biológico

1 colher de café de sal

1 colher de sopa rasa de açúcar (usei o orgânico)

1 colher de sopa rasa de semente de chia

1 colher de sopa rasa de semente de girassol

 


Pronto para crescer!

COMO FAZER?

Joguei a água morna, o fermento, sal, açúcar e um pouco da farinha em uma tigela, misturei bem e aguardei uns 5 minutos para dar uma acordada no fermento (você pode aguardar até uns 20 min). Coloquei as sementes, o azeite e fui adicionando a farinha aos poucos, quando ainda estiver grudando comece a sovar com as mãos, bata bem, vai colocando farinha, mas não deixe secar muito a massa (não necessariamente você precisa usar toda a quantidade indicada na receita). Sove por pelo menos 10 minutos, se preciso vá salpicando farinha para não grudar, mas não deve ficar duro demais e a textura é bem diferente do que se você usar farinha branca, não se assuste. Quando você pressionar a massa ela deve voltar ao lugar, indicando que está elástica e pronta para ir para a forma. Coloquei em uma forma de silicone que não precisa untar, deixei bem plano e coloquei para crescer no forno desligado (aqueci por 2 min no baixo). Depois de 30 min ele deve estar crescido, aqueça o forno (200, 230 graus) e coloque para assar, o meu demorou uns 20, 25 minutos. Para saber se está pronto bata no fundo da assadeira ou na superfície da massa, o barulho deve ser oco.


Pronto para congelar!

Tire do forno, aguarde um pouco para desenformar, coloque em cima de uma pano de prato seco e por cima cubra com um pano de prato limpo úmido, deixe uns 20 minutos. Isso vai impedir que a casca fique dura. Fatie e congele, de manhã é só retirar um pedaço e aquecer no forno, na frigideira com tampa ou na sanduicheira <3

Quem fizer me conta, tá bom?




Nas categorias: Dica da Dita receita


postado por Cinthya Rachel às 10:26
04
fev

Lembram que eu fiz um POST falando do meu café da manhã? Uma das coisas que não contei é que peguei uma mania bem saudável: ler o rótulo dos alimentos e verificar os ingredientes. Muitas vezes você acredita que está comprando algo saudável, mas não é bem assim. A ordem dos ingredientes segue a quantidade, ou seja, o que aparece primeiro é o que tem mais. Vai lá ler o rótulo do seu suco: água, AÇÚCAR e lá no fim um tiquinho de suco e muito conservante. Ou seja, você toma o suco achando que está sendo saudável, mas na verdade está ingerindo água com açúcar.

Eu sou a favor de comer de tudo, pouca quantidade, refeições espaçadas (nem sempre consigo), mas acima de tudo eu gosto de comida HONESTA, feita em casa, com a menor quantidade possível de ingredientes prontos. Não sou paranoica, eu uso molho de tomate pronto às vezes, mas você pode ter certeza que eu li o rótulo e peguei o que tinha os melhores ingredientes.

Resolvi fazer granola em casa depois que li o rótulo de uma que eu tinha comprado e tava lá, mil conservantes e sódio e afins :/ Você toma iogurte com granola e acha que tá arrasando, mas nem tá… E gente, é MEGA FÁCIL e fica MUITO GOSTOSO, mas muito mesmo. Vou falar como eu fiz a minha, lembre-se que você pode acrescentar outros ingredientes.

O BÁSICO

Cereais (aveia, quinoa, centeio…)

Adoçante (açúcar mascavo, mel, açúcar orgânico, agave, maple…)

Nozes (amêndoas, castanha de caju, nozes, castanha do Pará, macadâmia…)

Óleo (de coco, azeite, de girassol…)

Sal

Frutas secas (damasco, uva passa, cranberry, coco…)

Sementes (gergelim,  linhaça, abóbora, chia…)

Dentro desse universo você pode fazer a mistura que quiser, eu usei…

MINHA RECEITA

1 e 1/2 xícara de aveia em flocos grossos

1 colher de chá de mel

2 colheres rasas de sopa de açúcar cristal orgânico

2 colheres de sopa de amêndoa (crua) em flocos

6 nozes pecã (adicionei depois que saiu do forno pois estava torrada)

3 colheres de sopa rasa de óleo de coco

1 pitada de sal

1 colher de sopa de cranberry (coloquei depois que saiu do forno)

1 colher de sopa de goji berry (coloquei depois que saiu do forno)

1 colher de sopa rasa de linhaça

1 colher de sobremesa de chia

Misture todos os ingredientes, menos as frutas secas e as nozes que já estiverem torradas, a aveia deve ficar toda envolvida pelo óleo  e o mel (eu coloquei pouco mel, apenas pelo sabor), sem nenhuma parte seca, calma, não é pra mergulhar na gordura, rs. Espalhe em uma assadeira grande, deixe no forno médio por 15 minutos. Mexa a mistura e deixa mais uns 10, 15 minutos, fique de olho, a granola deve ficar dourada. Tire do forno, deixe esfriar e guarde em um recipiente bem fechadinho. DELÍCIA!!!!!!

 




Nas categorias: Dica da Dita receita


postado por Cinthya Rachel às 12:17
11
jan

Vocês sabem que eu AMO cozinhar e AMO comer, rs. Sempre que eu posto foto de comida alguém pergunta como eu sou magra com tanta comida gostosa, aí resolvi falar pra vocês sobre o assunto. Não, não é dieta, nem whey, nem glúten free, nem nada dessas coisas.

Eu sempre comi MUITO, até chegar aos 30 e meu metabolismo olhar pra minha cara rindo e dizer: parece que o jogo virou, não é mesmo? ¬¬ Então, o que eu fiz? Parar de comer ou malhar 5 horas por dia não estava nos meus planos, mas eu estava notando que o jeito que eu comia não estava me fazendo bem, eu não tomava café, só um toddy, morria de fome até a hora do almoço, e depois passava a tarde toda inchada e estranha.

Primeira providência foi começar a tomar café, nos primeiros dias foi difícil, eu sempre acordei enjoada, mas aos poucos eu consegui. Eu prefiro salgado do que doce, então vou de tapioca, peito de peru, presunto magro, queijo magro, tomate, ovo mexido, vou variando pra não enjoar. Quando estou com vontade de doce vou de iogurte, mel, granola, leite desnatado ou semi, cacau em pó e às vezes ainda tomo um pouco de toddy quando fico com vontade. Detalhe importante, acrescento sementes nessas comidinhas, eu torro linhaça (panela seca e quente, cobre com a tampa até estourar, cuidado pra não queimar), chia, etc e coloco por cima, acredite, elas torradinhas tem um gosto ótimo!!!!

Fim de semana eu abuso um pouco mais, como torrada com geleia, se me animo faço panquecas, sempre maneirando na quantidade, mas sem passar vontade. Quer comer nutella? Come uma torrada com a bichinha, não precisam ser 5 fatias, entendeu?

Sempre dou preferência para o que for mais natural, aprendi a ler o rótulo dos alimentos, então eu acredito que é muito mais honesto eu comprar um iogurte natural, colocar uma colher de açúcar (sim, açúcar de verdade, mas pode colocar o orgânico, mascavo, mel…) e picar umas frutas do que colocar no meu estômago um iogurte light sabor morango. Leiam os ingredientes desses produtos e depois a gente conversa.

Sabe o melhor? Só tomando café da manhã eu perdi 1,5 kg, pois chego no almoço com muito menos fome e menos ansiosa. Pois é… Claro que caminho pelo menos 20 minutos por dia e como menos quantidade em geral, mas veja como apenas uma atitude pode melhorar sua vida.

Depois eu volto pra falar de outros ingredientes que adicionei na minha vida.

 

PS: sim, eu que fiz as panquecas, a receita tirei DAQUI.




Nas categorias: Dica da Dita geleia geral


postado por Cinthya Rachel às 23:10
21
set

Às vezes parece impossível conseguir comer bem e barato em SP, um lugar onde um jantar em qualquer lugar não sai por menos de 100 reais por pessoa. Eu adoro comer bem e se puder juntar isso ao preço, nossa, sou a pessoa mais feliz do mundo. Recomendo esses 3 cantinhos de olhos fechados, a comida é boa, farta e o preço mega honesto.

Rinconcito Peruano

 

*foto tirada por mim, atrás é o ceviche no fim ;)

A rua é feia, no meio do centrão, uma portinha, uma escada e você jura que está no lugar errado. Mas tenha fé, você está no lugar certo. Foi aqui que comi o MELHOR ceviche do mundo, a porção individual serve de entrada para duas pessoas, o tempero é excelente, os frutos do mar são frescos, no ponto certo e o milho crocante (certeza que tem um nome certo pra ele, rs) faz um contraste lindo com a leve acidez do prato, o sabor é muito equilibrado. No dia que fui também pedi um macarrão com frutos do mar, acho que era em torno de 35 reais, um pouco mais ou um pouco menos, essa porção serve bem 3 pessoas e não tem miséria de camarão, lula e tals, é muuuuuito bem servido e caprichado. Recomendo provar a Chicha Morada, que é um refresco de milho roxo, cravo, canela, muito diferente (peça uma jarra pequena) e o Pisco Sour (15 reais) que estava divino!

Onde?

Rua Aurora, 451, pertinho do metrô República.

Bar do Biu

 

*foto do site, mas é IGUAL o que eu comi.

Esse é clássico mas só fui conhecer faz pouco tempo. Quem passa na rua e vê o boteco não imagina que entrando tem um monte de mesas e uma comida nordestina de desfalecer. A cerveja vem trincando e o baião de dois é a minha recomendação, se pedir na versão clássica, com carne de sol, dá pra duas pessoas que comem bem e sai por R$33,00, sim, pra DUAS pessoas. Tem umas versões mais caras e elaboradas, feijoada todos os dias e a vaquejada (carne de sol fatiada, farofa de abóbora que é fantástica e queijo coalho) também por R$33,00 para duas pessoas, essa eu recomendo pegar a versão petisco, que é sem feijão e sem arroz (versão comercial), porque vem mais carne, heheheheh

Onde?

Rua Cardeal Arcoverde, 772/776. Esse tem SITE.

KOD Burguer

 

*foto do Face, cada dia muda os ingredientes

Esse é mais hipster moderninho. No meio da Vila Madalena esse lugar tem dupla personalidade, de dia é o Eba Saladas, um delivery de saladas que sempre tenho vontade de provar, mas a minha gula não permite só almoçar salada, rs, e de quinta à sábado a noite ele vira o Kod. Cada dia tem opções diferentes e tudo é feito na casa, inclusive a maionese e o catchup, eu provei o Costanza, um hambúrguer 100% bovino, com cebola caramelizada, maionese de azeitona preta, salada fresquinha e crocante e mil outras gostosuras, mais batatas chips (no dia era a versão com curry), cada hambúrguer com a batata sai por 15 reais. Sim, 15 reais!!! Quem mora em SP sabe que qualquer lugar mais bonitinho de burguer não custa menos de 25, 30, chorem :/ Ou seja, esse lugar é um achado, com carne no ponto, saborosa, pão macio e preço do coração.

Onde?

Rua Mourato Coelho, 1134. Tem no face!

PS: os 3 lugares foram visitados por mim em meus momentos de folga, todos pagos com dinheirinho próprio e como todo teste de comida é completamente subjetivo ao meu gosto pessoal ;)