postado por Cinthya Rachel às 19:41
05
dez

captura-de-tela-2016-12-05-as-18-38-20

Tenho um pouco de invejinha de quem tem paixões, sei lá, a pessoa descobre um amor doido pela flauta doce, faz curso, estuda, participa da imersão de flauta doce na serra do Capivari, tira fotos com sua coleção de flautas, dá nome pras flautas, vai em show dos mestres da flauta, fica amiga dos mestres da flauta, transforma o seu insta em uma ode às flautas doces (bem melhor que as outras flautas existentes no mundo), se especializa em flautas, casa com um tocador de flauta, e vai ser feliz.

Não sei se tenho essa paixão. Sim, tenho minhas obsessões esporádicas, sou meio a maníaca da culinária, por exemplo, e até tenho algumas fotos disso no insta. Mas não consigo me entregar assim. Sempre aparece uma ou outra paixão bandida pra puxar meu pé a noite enquanto eu durmo, como um fantasma.

Jardinagem é tão interessante. Ginecologia natural também. Um curso de meditação não ia ser ruim. Já que estamos, que tal começar yoga? Vi uma oficina de panificação que acho que vai ser legal. Sempre quis fazer pintura em cerâmica. E aula de bioenergética é incrível, saio super relaxada. Comida vegetariana. Churrasco também, claro.

E sigo assim, uma paixãozinha aqui, um lance, outra paixãozona lá, um amorzinho, um flerte, um romance, uma ficada, selinho, beijo de língua…

 




Nas categorias: eu e mim mesma mini contos