postado por Cinthya Rachel às 14:25
18
jan

Estava passeando na livraria e esse livro estava naquelas bancadas que ficam no meio da loja, sabe? Achei interessante e trouxe pra casa mas sem esperar muito. Quando postei no insta (já me segue? @cinthyarachel) um MONTE de gente falou que era incrível e quer saber? É mesmo!

Esse é daqueles livros que você se apaixona, chora, ri, torce pelo personagem, fica p. da vida, se identifica. É um vai e vem no tempo, onde várias histórias se entrelaçam de um jeito muito inteligente. Virou um dos meus favoritos e já estou atrás de outros livros da autora.

Resenha do Submarino

É essa a realidade, não é? 20 anos depois, a sua beleza já foi para o lixo, especialmente quando arrancaram fora metade das suas entranhas. O tempo é cruel, não é? Não é assim que se diz?

Bennie Salazar é um executivo da indústria fonográfica. Sasha é sua assistente cleptomaníaca. E é a partir da história desses dois personagens que Jennifer Egan retrata, em uma narrativa caleidoscópica, a passagem do tempo e a transformação das relações. Da São Francisco dos anos 1970 até a Nova York de um futuro próximo, a autora cria um romance de estilo ímpar sobre continuidade e rupturas, memória e expectativas.

Surpreendente, A Visita Cruel Do Tempo combina diferentes pontos de vista sobre histórias que se entrelaçam de maneiras inesperadas. Ao longo dos sabores e dissabores da vida dos personagens, Egan traça um interessante e envolvente panorama sobre crescimento, perda e ambição e sobre o que acontece entre o que esperamos de nossa vida e o que se torna realidade.




Nas categorias: livro