postado por Cinthya Rachel às 13:50
10
set

Eu aprendi a deixar embaraçar meus cabelos.

E nem sei porquê.

Você me fez criar uma lista de exceções.

Eu só criei, sem perceber.

Eu deixo você correr as mãos pelos fios de todos os jeitos que quiser.

Eu aprendi a deixar embaraçar meus cabelos.

Não questiono, não pergunto, não digo não.

É a exceção da exceção do que eu costumo conceder.

Eu me solto, eu deixo, eu entrego, eu sorrio.

Eu aprendi a deixar embaraçar meus cabelos.

Você se prende nos fios, puxa até quase machucar e me olha muito sério.

Quase não me reconheço quando olho no espelho.

Não sei se é o cabelo ou se sou apenas eu quando estou com você.

Não sou outra, eu sou eu.

Eu sou essa.

A que sorri.

E tudo porque eu aprendi a deixar você a embaraçar meus cabelos.




Nas categorias: mini contos

Você pode gostar também: