Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 11:41
29
out

Sempre quis namorar um rock star insano. Eu na grade, ele no palco, paixão à primeira vista. Intenso, suado, sufocante quase ao ponto de não ser bom, mas viciante.

Moraríamos em uma casa enorme, desnecessária, com ele sempre viajando, e eu muitas vezes esperando. Ele chegando de madrugada, com marcas de batom, arranhado; é o meu trabalho, baby – ele diria enquanto me beijava com o cheiro de outra, de outras, de todas elas.

Mas ali, naquele momento, só existia eu, era assim que ele fazia eu me sentir; única, escolhida. Me beijando o pescoço, abrindo o botão e puxando o zíper, enquanto falava o meu nome baixinho no ouvido.

Éramos felizes durante essas horas.

Só que um dia ele chegaria de banho tomado, sem marca visível, com a roupa passada, me beijando com calma, e sussurrando suave o nome. De outra.




Nas categorias: mini contos


postado por Cinthya Rachel às 13:08
28
out

Quando eu tenho alguma festa ou evento noturno eu costumo fazer o mesmo tipo de maquiagem pois eu gosto, funciona, faz efeito. Eu faço um esfumado (salve, salve, todo mundo fica gata) básica, normalmente com preto ou grafite bem escuro com uma sombra colorida pra dar um tchans. A dica que eu dou é escolher uma cor que seja profunda, rica, entre um verde limão e um verde exército eu opto pelo verde exército.

O que usei nessa make foi a sombra Creep (substitua por um grafite bem escuro ou preto) da paleta Naked da Urban Decay em todo o canto externo, na pálpebra usei o azul mais escuro da paleta Bain de Minuit da Lancôme (a Vult tem um azul petróleo bem bonito e barato que você pode usar), iluminei com o pérola da Natura Una e usei o delineador da mesma linha. Muito lápis preto e nos cílios inferiores esfumei com a sombra azul. Usei a máscara de volume da Bare Minerals. De blush fui de Desire, da Nars, que é pink, mas apliquei bem suave, e nos lábios um nude da Aquarela da Natura.






postado por Cinthya Rachel às 15:33
25
out

Um dia me perguntaram aqui no blog se eu já conhecia ou fazia uso do método LOC para os cabelos cacheados, e eu NUNCA tinha ouvido falar e fui atrás pra conhecer e contar pra vocês. E qual não foi minha surpresa ao descobrir que eu meio que já fazia isso de um jeito intuitivo, rs. Tá, mas o que é isso?

É um jeito de finalizar o cabelo criado pela Chicoro, que tem até um livro (apenas em inglês) sobre como cuidar e fazer crescer os cachos, e esse modo ajuda nos cuidados com os cabelos e ajuda a manter a hidratação. L é de líquido, O de óleo e C de creme, e ela indica passar os produtos justamente nessa ordem, coisa que eu já fazia, mas tem algumas diferenças no jeito que eu aplico.

ÁGUA: eu normalmente já começo com o cabelo úmido do banho, mas ela indica potencializar o efeito misturando D-Pantenol, glicerina, extrato de suco de aloe vera, bepantol líquido, (só um desses) com água em um borrifador. Passar no comprimento dos fios e também na raiz dos cabelos. Esperar de 10 a 15 minutos.

ÓLEO: escolher um óleo VEGETAL PURO que você goste e passar nos fios úmidos, caprichar nas pontas. Ela indica óleo de coco, azeite, rícino, uva, abacate… Aguardar mais uns 10 minutos.

CREME: Nessa hora o cabelo já vai estar quase seco, e essa é a ideia mesmo, chegou o momento de passar o creme. Ela diz que pode ser leave-in ou condicionador (eu não recomendaria passar condicionador de modo algum, ele não é feito para isso, mas estou aqui repassando as sugestões dela), passar mecha por mecha e deixar secar naturalmente ou fazendo plopping.

Eu testei (menos a parte de borrifar a água com mais um ingrediente) e estou testando e percebi que meu cabelo adora a parte do óleo, mas não curte esse intervalo que quase seca o cabelo. Meu cabelo reage melhor ao creme se deixo ele um pouco mais úmido, acho que deve ter efeito melhor em cabelo mais pesados que o meu, que é fininho. E estou trabalhando nas quantidades também, pois se exagero no óleo a minha raiz fica murchinha e os cachos esticados. Esse método é mega bacana pra quem tirou a química e está passando pela transição, pois dá um peso ao fio, o que ajuda na formação do cacho. Vou fazer um tuto em vídeo mostrando o jeito que eu faço, de qualquer modo tem vários vídeos sobre cabelo no meu canal do YouTube.

Lembrando que é apenas uma dica, não uma regra pra sua vida, pode adaptar, trocar a ordem, ver o que se encaixa melhor pra você, mas se fizer vem aqui me contar, hahahah.

Alguém usa essa forma de finalização? Conhecem alguma outra?



Nas categorias: cabelo dica de beleza


postado por Cinthya Rachel às 11:48
24
out


cor 1 e 8

Como que eu nunca falei deles aqui???? Nossa, nem eu acredito! Tenho eles faz um tempão e uso MUITO. A Vult é uma marca mega acessível de maquiagem que vem crescendo e investindo em produtos novos, muitas cores (inclusive base para pele negra) e opções. Não acho em grandes farmácias, mas sim naquelas pequenas de bairro e em perfumarias. Eles tem sombras lindas, que já falei aqui e aqui, base, corretivo, batom (tem uns bem bonitos), pincéis (tenho uns 2 ou 3) e o blush que pra mim é uma das melhores coisas da marca.


com o blush cor 8

Hoje trago os dois que mais uso, o número 1 e o 8, sendo que eles tem a cor 9 que é especial pra pele negra, outro dia falo só sobre ele. O 1 é mais avermelhado e tem brilhos discretos, combinam lindamente com a pele negra, morena e oriental, o 8 é mais coral alaranjado, sem nenhum brilho, e também fica bem bacana. As cores são bem pigmentadas, esfuma fácil e acreditem, dura muito, eu passo de manhã e no fim da tarde ele está lá, firme e forte.


cor 1 e 8

Agora dois pontos que preciso informar, eles são bem macios, ao ponto de esfarelar quando encosta o pincel, eu não me incomodo mas tem gente que não gosta, até porque pode fazer uma sujeirinha. E a embalagem que mesmo tendo mudado continua frágil, mas isso também ajuda a manter o preço do produto baixo, não é uma embalagem que eu levaria na necessaire.

Preço: varia de lugar pra lugar, mas fica entre 12 e 15 reais.




Nas categorias: blush make swatch teste