postado por Cinthya Rachel às 12:03
28
set

Faz umas semanas eu fiz a resenha do soft porn para moças virgens “50 tons de cinza”. Acho que o pessoal da Cia das Letras viu e me mandou pra ler o “Toda Sua”, da Sylvia Day, que tem a mesma vibe. (Preciso dizer que livros são os melhores presentes do MUNDO!). Enfim, eu li. Se 50 tons é escrito por uma moça virgem de 17 anos, esse é escrito por uma moça de 21 quase virgem, rs. Os livros são MUITO parecidos, se eu fosse a autora teria um pouco de vergonha de ter feito algo tão similar. Parece que esse é o rascunho passado a limpo do 50 tons.

A personagem principal se apaixona por um milionário (tô começando a achar que $$ é afrodisíaco nessas histórias, rs), lindo, maravilhoso, controlador (te lembra algum personagem, Mr. Grey?), é um relacionamento conturbado, ela tem orgasmos múltiplos só dele encostar nela, blá blá blá.

Ele é mais quente e melhor elaborado que o 50 tons, sem dúvida, mas ainda é um livro de banca de jornal, infelizmente, pois é todo um mercado a ser explorado com finesse, tensão, delicadeza, pois uma história sexy, erótica, sexual, pode ser contada com uma trama mais elaborada e consistente.

Resenha site Submarino

Gideon Cross entrou na minha vida como um relâmpago na escuridão…

Ele era inteligente, bem-sucedido, rico e muito lindo. Fiquei obcecada por ele como nunca tinha ficado por ninguém, por nada. Ansiava por seu toque como uma droga, mesmo sabendo que aquilo acabaria me destruindo. Eu tinha meus problemas, e ele fez com que viessem à tona muito facilmente.

Gideon sabia. Ele também tinha seus problemas. E nós acabaríamos sendo o espelho que refletia os traumas – e os desejos – mais secretos do outro.

Seu amor me transformou, e eu rezava para que nosso passado não nos separasse…




Nas categorias: livro