postado por Cinthya Rachel às 15:08
02
ago

Seus olhos abrem muito lentamente tentando se acostumar com a penumbra. A fresta da janela e o pedaço de céu azul, denunciam que o sono correu solto. Sua pele nua sente o contato do lençol morno, esse toque suave te faz lembrar dele. Os dedos ágeis, seguros, por vezes quase imateriais, oscilando entre a força e o sonho. Seus lábios ainda lembram e se abrem em um sorriso calmo, manso, satisfeito. O corpo ainda queima em alguns pontos, não sabe se de lembrança ou de verdade. Você poderia ficar horas sentindo a brisa entrar, balançando levemente a cortina transparente, mas isso não é possível, pois ele está na porta te observando. Ele caminha com passos firmes, com um só movimento tira o lençol que esconde o seu sono, e aspira o perfume que foi sacudido pelo ar. Quer perfume é esse? Moschino Toujours Glamour, leve mas marcante, feminino, envolvente, morno.




Nas categorias: mini contos perfume

Você pode gostar também: