postado por Cinthya Rachel às 10:58
04
out

Sou chamada para ir em muitos lugares, eventos, festinhas, encontros e baladinhas, tanto pelo blog quanto pelo meu trabalho off net. Impossível ir a todos, primeiro porque meu dia só tem 24 horas, que tem que ser divididas entre trabalho, blog, aula, mais trabalho, descanso, casa, dolce far niente e etcs. E depois porque está acontecendo um fenômeno bem bizarro, os convidados estão com o ego inflado. Ninguém conversa normal, ninguém cria laços, tudo tem interesse. Os papos são apenas sobre realizações pessoais, sobre que tal empresa patrocina meu blog, que não sei quem enviou pra minha casa o sapato da marca X, porque eu comprei não sei quantas bases da marca cara, que meu blog tem oitocentos mil acessos… Fora os desvarios de grandeza, tem gente chamando leitora de fã.

Gente, menos. Por favor, menos. Fazer curso vip na MAC não quer dizer que você é maquiadora. Ter um zilhão de leitores não quer dizer que você é famosa. Ter uma plataforma incrível de comunicação não faz de você uma pessoa melhor se você usa esse espaço para angariar talifãs e brindes.

É legal ter uma bolsa bacana? Claro que é. É legal que tal empresa curte o seu trabalho e te convida para eventos interessantes? Sim, sem dúvida. É muito bom ter seguidores que te apoiam? Maravilhoso. Mas é bacana estudar, ler, conhecer, ser humilde, ver coisas diferentes, viajar, criar repertório, ir ao cinema, pegar referências, ser educado, e saber que essa vida aqui é passageira, e que caixão não tem gaveta.