Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 16:08
24
jun

As redes sociais são um pequeno recorte da nossa vida. Um prato bonito que a gente comeu, uma viagem legal, uma foto na academia, aquela frase motivacional, uma gracinha do filho, declarações, xingamentos. É tudo surreal. É uma pequena parte do que a gente vive, e se a gente para pra olhar a vida dos outros dá pra ficar deprimido fácil. Parece que todo mundo tem o melhor namorado do mundo, o melhor trabalho #ilovemyjob, faz as viagens mais incríveis e tem as maquiagens mais caras.

Claro, também tem a parte do #foradilma #foratemer tudo é horrível, tudo é mimimi, me vejam aqui no hospital, ai estou cansada, demorei 5639 horas pra chegar no trabalho. Mas também é um recorte, só que esse feito com navalha: minha vida é uma sofrência.

E dentro desses recortes todos vem uma cobertura de mentira. CANSEI de ver gente postando: amo a minha mãe, a melhor mãe do mundo, ela é incrível, sou o que sou por causa dela, e na verdade essa pessoa tem sérios problemas com a mãe, de ter um relacionamento abusivo com a mesma. Mas mesmo assim se sente impelida (obrigada?) a fazer a lambeção do eterno amor incondicional para todos verem.

Por que?

É a esse recorte que eu vou. Qual a necessidade de fingir algo que não é? Se você e sua mãe não se dão bem, beleza, não precisa ficar postando o contrário. Se seu marido faz coisas babacas e você está chateada com ele, pra que postar que ele é perfeito 100% do tempo?

Eu acho que a gente vê tanta lindeza nas redes dos outros, tanta grama tão verdinha, que PRECISA fazer parte disso, dessa onda, pra ser parte do grupinho. Meio 15 anos, quando a gente estava na escola e usava o mesmo tênis, o mesmo batom e  escutava a mesma música. Acho que a gente não percebeu que cresceu e que a vida é mais legal se vier inteira e não em mini fotinhos coloridas com um filtro bonito.





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 13:23
20
jun

-Tenho saudades de fazer vídeos e escrever mais regularmente no blog, mas confesso que esse tempo meio off está me fazendo MUITO bem. Eu estava me obrigando a fazer tudo pro blog nos poucos momentos de folga, estava esquecendo de me cuidar, de conhecer a cidade, de curtir minha casa.

-O Facebook anda muito chatoooooooooooooo. Você escreve A e as pessoas comentam de Z. Vai ver eu que estou ficando velha pra isso.

-Aliás, foi meu aniversário esses dias, e foi bem legal, não me senti mal ou estranha por estar fora do Brasil, reuní poucos amigos, fiz comidinhas, assei um bolinho e beleza.

-É mais fácil escrever quando você anda triste, parece que tem mais inspiração, já notaram isso?

-Tô muito agoniada que o inverno começa hoje e teremos mais 3 meses de frio…

-Acho que vou fazer um vídeo sobre o porque não estou fazendo vídeos.

-Tem dias que eu simplesmente não consigo falar espanhol, esqueço os tempos verbais, as palavras, como se constroem as frases, é desesperador.

-Mas também tem dias que esqueço palavras em português e meu marido, argentino, me ajuda a lembrar.

-Tenho lido muito em espanhol, recomendo Ernesto Sabato <3






postado por Cinthya Rachel às 18:55
31
mai

1- A numeração das quadras é dividida de 100 em 100;

2- Os homens geralmente deixam as mulheres subirem na frente para entrar no ônibus, talvez um resquício dos tempos que os ônibus só diminuíam a velocidade no ponto (não chegavam a parar por completo), e era perigoso subir por último;

3- Os negócios geralmente são pequenos e os próprios donos cuidam;

4- Quase não há grandes redes/marcas;

5- Muitas lojas fecham no período da tarde, depois reabrem e ficam até à noite;

6- Muitas lojas fecham em janeiro por férias;

7- O metrô demora para passar e anda devagar e o ônibus passa com mais frequência;

8- Não adianta correr pra pegar o ônibus que está saindo do ponto, dificilmente o motorista vai parar pra você;

9- Às vezes o motorista do ônibus não para no ponto, por quê? Vai saber, rs;

10- Os ônibus andam cheios, mas nunca lotados, quando estão assim eles pulam as paradas;

11- Tem muita banquinha de flores pelas ruas;

12- É comum ver barraquinhas vendendo livros nos parques e praças;

13- A comida pode ser um pouco sem graça para os brasileiros, um dia ainda apresento o sal para os argentinos, rs;

14- Acompanhamentos aqui normalmente são salada, batata frita, purê e pão;

15- As batatas fritas são cortadas à mão, nada daqueles pacotes congelados industrializados;

16- Tem delivery de sorvete!!!

17- Eles comem fainá, uma massa de grão de bico, junto com a pizza, incompreensível para um paulista.

19- Não se compra tudo de uma vez em um mercado, o ideal e mais econômico é comprar carne na carniceria, frango e ovos numa granja, produtos de limpeza na lojinha do bairro, pão na padaria, queijo e presunto na fiambreria…

20- Comprar comida pode ser MUITO caro ou incrivelmente barato, tem que pesquisar, às vezes tem muita diferença de um lugar para outro;

21- Comprar vinho no Chino (mercadinhos pequenos comandandos por Chineses e que tem 1 por quadra praticamente) é metade do preço que no mercado;

22- Você já tem que entrar no ônibus com o cartão SUBE (espécie de bilhete único) na mão e dizer pro motorista onde vai descer, pois o valor é calculado por distância, não tem cobrador, e não, não pode pagar com $;

23- Os parques e praças estão sempre cheios quando faz calor, as pessoas deitam na grama, ficam só de biquíni, fazem piquenique…

24- É muito comum encontrar gente lendo nas ruas e no transporte público;

25- Muitas calçadas e ruas são laaaargas;

26- Os argentinos são mais diretos, muitas vezes os brasileiros identificam isso como grosseria, mas eles só não estão perdendo tempo, vão direto ao ponto;

27- Quase todas as casas tem banheira;

28- E quase todos os banheiros tem bidê;

29- 80% dos domicílio tem cachorro

30- Logo tem muito cocô de cachorro nas calçadas pois tem muuuuita gente que não limpa :(

31- As pessoas costumam entrar mais tarde no trabalho e fazer as coisas um pouco mais tarde que no Brasil;

32- É comum fazer um churrasco às 23hs;

33- Todo mundo se cumprimenta dando beijinho, homens também, e não é raro ver um garçom beijando um cliente;

34- As padarias só vendem alguns tipos de pães, talvez umas bolachinhas e coisas assim, mas nada de queijo e presunto, isso você compra na fiambreria;

35- As pessoas fazem fila no ponto de ônibus, mesmo que só tenha uma pessoa a mais do que você;

36- Tem muitas pedras soltas na calçada e muitas vezes estão com água acumulada embaixo, então imagine o que acontece quando a gente pisa? Já aconteceu comigo 3 vezes, rs;

37- Mulet ainda está na moda;

38- Raro ver um salto fino;

39- As baladas começam muito tarde, tipo 3 da manhã;

40- Os ônibus escolares são de cor laranja;

41- Os porteiros lavam sempre as calçadas na frente dos prédios, parece que tem uma lei, mas me corta o coração ver o desperdício de água;

42- Parece que os pais participam mais ativamente na criação dos filhos, muitos levam e vão buscar na escola, vão no parque brincar, é comum ver pais com bebês pequenos;

43- Apesar de também ser uma sociedade machista a divisão das tarefas do lar é mais equilibrada, os dois limpam, os dois cozinham, mas claro que cada casal tem seu próprio esquema;

44- As pessoas são mais diretas, raro alguém abordar oi, da licença, por favor, já pergunta de uma vez: onde é a rua tal? A outra pessoa responde e pronto, ninguém se magoa;

45- As ruas são bem arborizadas, tem as árvores plantadas a uma distância regulamentar uma da outra;

46- É comum sair pra correr as 10, 11 da noite no verão;

47- A preferência aqui das mulheres no calor é por roupas curtinhas, mas quase não usam roupa justa;

48- O sapato da moda é a plataforma reta e já faz algumas estações;

49- Geralmente as pessoas são mais desencanadas pra se vestir, numa vibe mais hippie;

50- As pessoas fumam nas baladas.





Você pode gostar também:

postado por Cinthya Rachel às 18:37
03
mai

Faz umas três semanas que ando um pouco mais cansada e com aquela preguiça, sabe? Uma vontade de só ficar em casa, com meia quentinha e chocolate quente. Mas estou voltando a me animar, a fazer jantares especiais todos os dias, terminando o tapete, lendo no sofá…

Eu quase sempre, tipo 99% das vezes, acordo antes do despertador e sempre reclamo disso, mas na verdade acho é bom, detesto acordar no susto, com aquele barulho irritante. Hoje eu apaguei, nem lembro de ter sonhado, e acordei com o despertador, em um pulo, ele não desligava e eu não acordei de uma, fiz xixi dormindo, tomei café dormindo, me arrumei dormindo.

Estava frio. 11 graus. Preguiça de me vestir no frio. Muita. Tenho repetido quase todos os dias as mesmas roupas. Eu achei que tivesse roupa de frio, mas nem, eu achava isso porque morava no Brasil.

O dia amanheceu laranja. 7 da manhã e a luz estava como a das 5 da tarde. Laranja, tudo com aquela sensação visual meio morna, céu azul, pouco vento, lindo, lindo.

Minha rua já está cheia de folhas, e quando bate o vento é incrível, faz um barulho muito bom, como de água correndo por entre pedras, e as folhas vão caindo meio em câmera lenta.

Inventei uma nova mania. Dormir no colo do marido enquanto ele faz cafuné. Ninguém mandou ele colocar a TV no quarto e ficar assistindo. Sorte minha que durmo mais cedo que ele…





Você pode gostar também: