Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 21:45
14
out

 

Nem sempre quero manter os pés no chão, mas estou acostumada a me lembrar de tocar o solo.

Às vezes não quero.

Tem dias que quero esquecer da gravidade.

Quando você me olha bem olhadinho, muito sério, depois que a gente acorda, por exemplo.

Aí não tem terra, não tem chão, não tem corrente.

Só a gente ali de leve, meio que voando e se perdendo.




Nas categorias: mini contos


postado por Cinthya Rachel às 17:04
06
out

Procurando algo mais natural para deixar seus cachos bonitos? Que tal um gel feito a partir da linhaça? Sim, a mesma que você come! Olha como fazer e como passar nos cachos:




Nas categorias: cabelo vídeo


postado por Cinthya Rachel às 10:18
30
set

Eu queria lembrar no que eu acreditava aos 15 anos. Eu acreditava em almas gêmeas? Achava que existia uma pessoa certinha pra cada um no mundo?

Eu sinceramente não sei se acredito nisso hoje. Talvez existam algumas, sei lá, para os sortudos, mas acho que a grande massa batalha para criar o amor.

O nosso amor a gente inventa, já dizia Cazuza.

Eu ando com umas teorias loucas, que se você achar uma pessoa bacana o suficiente, conviver tempo o suficiente, acho que você acaba se apaixonando por ela (ou não) em alguns casos.

Que esse amor louco, essa paixão sem quê nem porquê, é coisa de filme, ou sendo um pouco mais otimista, é coisa rara.

Já aconteceu comigo, claro. Com o cara mais legal da face da terra. Mas ele quebrou meu coração em micromilhões de mini pedaços, que ironia. O cara mais legal… Talvez ele não fosse tão legal, talvez eu só estivesse apaixonada mesmo. Ou talvez ele fosse realmente minha alma gêmea, sei lá. Só sei que ele não está aqui.

Acho que existem almas afins, pessoas que se dão bem, que criam algo bacana quando estão juntas, mas não que se completem, cada pessoa é completa em si. Claro que junto é mais divertido, ainda mais no inverno.

Eu realmente queria lembrar no que eu acreditava aos 15…




Nas categorias: mini contos


postado por Cinthya Rachel às 18:10
28
set

Faz um tempo que vejo umas meninas falando que o 330 da linha Intense Mate do Boticário (R$13,99) era a cópia do famoso e amado Ruby Woo da MAC (R$70 e poucos), mas não tinha comprado porque fiz a promessa de NÃO compra, lembram? Mas as meninas na fanpage do blog me autorizaram a compra para fazer a comparação e mostrar pra vocês.

Já falei dos batons da Intense aqui algumas vezes (aqui e aqui), gosto pois são baratos, cheirosos, bem pigmentados e tem proteção solar. Esse 330 é da versão Mate, com “toque aveludado”, a textura dele é bem mais sequinha que o da versão hidratante (dã, óbvio), mas na foto ele ficou com um brilho molhado de leve, pessoalmente não é tanto. Ele desliza bem, mas como todo batom mate é preciso estar com a boca hidratada e sem pele, pois se não vai marcar.

Os dois realmente são muito parecidos, o Ruby é apenas um tico mais aberto, e é o batom Mate mais Mate de todos os Mates, o que o torna um pouco desconfortável, diferente do 330 que é mais amigo dos lábios. A similaridade é de 99% na minha modesta opinião.

Como na foto o 330 acusou um pouco de brilho, fiz o truque de passar pó por cima pra matificar, mas achei que alterou um pouco a cor.

E aqui os dois usados ao mesmo tempo, tirando o brilho suave, alguém vê a diferença?




Nas categorias: batom compras make swatch