Olha o que já passou por aqui!

postado por Cinthya Rachel às 21:07
27
abr

Esse risoto é MUITO bom! Mega saboroso, encorpado, ideal para um dia frio.

Ingredientes para 2 pessoas com fome

-200 gr arroz para risoto (coloquei de olho)

-1 colher de sopa de manteiga

-1 colher de sopa bem cheia de extrato de tomate

-100 ml de vinho tinto

-uma linguiça calabresa defumada

-1 cebola média em cubinhos

-1 dente de alho picadinho

-1 pimenta dedo de moça (eu tirei a semente pra ficar mais suave)

-sal e pimenta a gosto

-água quente ou caldo de legumes o suficiente

Como faz?

Coloquei a calabresa na panela, refoguei ela sozinha até começar a soltar a gordura, mas sem deixar dourar. Acrescentei a manteiga, deixei derreter, coloquei a cebola e o alho, mexi até ela ficar transparente. Hora do extrato de tomate, da pimenta e do arroz. Deixa tudo conversando um pouco, coloca o vinho, morre com o cheiro delicioso, deixa o álcool evaporar.

Aí aos poucos vai colocando a água quente (ou o caldo), fogo médio, vai mexendo, mais água, mais carinho. Prove o sal, coloque se for preciso. O arroz deve ficar cremoso mas com o grão ainda um tico firmezinho. Sirva bem quente e com um vinho pra acompanhar <3

 




Nas categorias: receita


postado por Cinthya Rachel às 10:00
24
abr

Foto de Júlio Boaro

*Texto escrito a convite do Expedia Brasil

Eu gosto muito de andar na Av. Paulista e reparar o que os turistas estão fotografando, pois a gente como morador da cidade muitas vezes caminha de olhos baixos e nem percebe os tesouros do dia a dia. No meu tempo livre eu adoro ser turista na minha própria cidade, vocês devem ter reparado pelos posts de restaurantes escondidos, rs, e sempre penso no que eu mostraria para um visitante…

Eu (morena, rs) na Av. Paulista

-O centro de SP tem mil lugares interessantes, restaurantes únicos (depois preciso contar pra vocês do de comida africana que eu fui), arquitetura com mistura de vários estilos e tem coisas ali que merecem um olhar menos preguiçoso e preconceituoso da nossa parte. Já reparou como o Viaduto do Chá é lindo? Já deu uma chance pra vista do alto do edifício Martinelli (o primeiro arranha-céu de São Paulo)?

 

Foto de Deni Willians

-O que é a rua Augusta? AMO aquela mistura meio doida que assusta aos desavisados, mas encanta quem gosta de emoção, rs. Tem de TUDO. É lojinha com roupa diferente e preço justo, é balada chique, é night trash, pastel, japonês, vegetariano, muita luz e a vibe que varia de acordo com a hora que você visita. De manhã é ótimo pras comprinhas, já a noite se prepare para a ferveção.

-Se você é da paz recomendo conhecer o Jardim Botânico, chegar bem cedinho, visitar a estufa, fazer as caminhadas com todos aqueles bambus incríveis do lado, parar para um picnic e gritar que a Europa também é aqui.

Foto de Ana Paula Hirama

-Está precisando descansar e ter um fim de semana diferente? Sabia que tem vários hotéis bacanas que fazem promoção nessas datas? Vale a pena dar uma pesquisada e acordar domingo com aquele café delicioso na cama.

-Quando eu acordo tarde no domingo costumo dar uma voltinha no bairro da Liberdade, vou de metrô, desço bem no meio da feirinha, já olho as novidades e depois gosto de ver as lojas de objetos típicos (foi lá que comprei aquelas luzes fofas que tenho no quarto e vocês sempre perguntam), também adoro as porcelanas, potes, pratos, utensílios para a casa, tudo com preço bom! Ah, uma passada nos mercados da região também é uma boa escolha, eu costumo comprar cogumelos, guioza semi pronto e suco de uva verde!

-Quer me deixar feliz? Zona Cerealista!!! Quase em frente ao Mercado Municipal, é a alegria de quem gosta de cozinhar e procura ingredientes diferentes e com preço MUITO mais barato que nos Supermercados. Da última vez que fui comprei azeitonas, aveia, futas secas, conservas, tomate seco. Recomendo levar um carrinho de feira, pois você vai sair cheio de sacolinhas de comidinhas, rs.

-E também deixo a dica de um clássico dos fins de tarde preguiçosos: o pôr do sol na Praça do Pôr do Sol, rs. Excelente para encerrar um dia de passeios, essa praça que fica no Alto de Pinheiros tem uma vista linda e vai fazer você se apaixonar um pouco mais por São Paulo.

Confira AQUI mais dicas sobre roteiros em São Paulo.

E você, já fez algum desses passeios? O que recomendaria para um turista?




Nas categorias: publieditorial


postado por Cinthya Rachel às 16:25
23
abr

 

 

Estava eu xeretando posts antigos no blog e achei esse aqui. Risquei as coisas que acho/faço/sinto diferente hoje.

  1. eu falo palavrão pra caramba, shame on me
  2. muitos palavrões são em portunhol, como mierda e suas variações
  3. sempre durmo do lado esquerdo da cama se estou sozinha durmo no meio, espalhada, rs. Mas o lado esquerdo ainda é meu favorito <3
  4. gosto de dormir com um relógio perto hoje durmo com o celular
  5. tenho certeza que a água tomada direto da garrafa que acabou de sair da geladeira, é mil vezes mais gostosa do que se colocar num copo
  6. eu fico com umas 6 janelas abertas no computador eu fico com INFINITAS janelas abertas no computador
  7. falo ao telefone com uma amiga enquanto a gente digita no chat (?) nem sei quanto tempo faz que não falo no telefone, rs
  8. eu mesma faço as minhas unhas
  9. sempre durmo com protetor de ouvido
  10. saio sem batom, sem perfume, mas não sem corretivo
  11. depois de comer doce eu sempre tomo um copão de água, pois eu acho que assim não engorda, hahahah
  12. não vivo sem creme de mão
  13. adoro passar creme no pé na hora de dormir
  14. detesto que leiam um livro ou revista nova antes de mim, rs
  15. adoro acordar com um copo de toddy nossa, hoje eu tomo café, tapioca, pão, geleia, queijo, chá…
  16. eu dou risada e jogo a cabeça pra trás acho que não jogo a cabeça para trás, rs
  17. tenho certeza absoluta que eu sei pintar, apesar dos meus desenhos me dizerem o contrário
  18. detesto falar ao telefone
  19. falo rápido demais
  20. sou ansiosa
  21. adoro cozinhar pratos cheios de tempero, como comida baiana
  22. tenho diário até hoje
  23. tenho pavor de ser enganada, por isso coloquei a tag aqui no blog que sinaliza se ganhei, comprei produto ou se o post é uma permuta ou publieditorial
  24. mudei muito depois dos 28 anos e depois dos 30, dos 32, dos 34…
  25. acho que brigadeiro na TPM é como remédio
  26. não gosto de mastigar barra de chocolate, só se for meio amargo faz tempo que não mastigo uma barra de chocolate…
  27. sou amiga dos meus ex-namorados  hum, amiga, amiga não, converso normal, não surto se cruzar na rua, mas não amizade
  28. queria ser uma pessoa calma, que fala devagar, mas nem…





postado por Cinthya Rachel às 21:46
14
abr

Basta uma passada rápida pelas redes sociais para notar expressões como: quero, preciso, comprei, necessito. Se você segue muitas blogueiras então pode multiplicar às vezes que se fala em comprar. Existe algum problema em comprar, consumir? Acredito que o problema maior está no motivo que te leva a consumir.

Por que você compra algo? Quantas vezes você está realmente necessitando de um sapato novo? Ou de uma bolsa? Ou de um batom? O que você busca quando consome? Alimentar um vazio, um desejo, uma vontade? Manter e mostrar um estilo de vida?

Ninguém aqui é besta de afirmar que só compra o que realmente necessita, e tudo bem com isso. Você não precisa ter só uma calça jeans, mas precisa ter 10 praticamente iguais? Precisa 15 botas pretas? Aliás, precisa mais do que uma?

Tenho tentado de uns 2 anos pra cá levar uma vida mais simples em muitos aspectos, não só consumir menos, mas ter uma vida compatível com menos do que meus ganhos. Explico.

Se você consegue viver com 2 mil reais e passa a ganhar 5 mil, o que faz? Continua gastando os dois e guarda três ou gasta os 5? Afinal você merece ter uma “vida melhor”. Por que não então gastar 3 e guardar 2? Olha que maravilha, você tem uma vida mais folgada, afinal já conseguia viver com os 2 mil e ainda pode guardar uma graninha, fazer uma reserva para o futuro. Mas o que a maior parte das pessoas faria? Usaria os 5…

A gente cria necessidades. Se aumentou o salário já fica enlouquecido pensando no que vai comprar, em mudar de apartamento e pagar mais de aluguel, em comprar aquela jaqueta de marca…

Eu escolhi morar num apartamento pequeno, que no momento é o ideal para as minhas necessidades, escolhi não ter TV, logo não tenho TV a cabo com um zilhão de canais que nem tempo eu teria para assistir, sempre que posso opto por transporte público ou vou a pé, não preciso pagar estacionamento, ipva, seguro, gasolina…

E o que isso me proporciona? Uma certa liberdade. Com o $ que economizo não comprando mais uma bolsa ou um pacote de TV a cabo, posso me dar ao luxo de fazer algumas coisas que amo, como viajar, comprar livros, fazer cursos…

Ah, Cinthya, mas eu posso parcelar tudo em mil vezes, consigo ter um ap novinho, um carro, a melhor TV do mundo… Mas isso é vida? Comprometer todo o seu salário com mil prestações eternas, sempre com medo de perder o emprego e não poder mais sustentar essa vida que você criou? 

Não estou falando para todo mundo se trancar em casa e guardar todos os centavos para o futuro, afinal a vida é aqui, agora. Mas te convido para uma reflexão: você precisa de tudo isso?